Verdes são os campos, sempre

13 de Agosto de 2015, Oroso, A Coruña, Espanha

Uma das maravilhas que me deixam pasmado desde que me lembro é a visão dos campos verdes no Verão. Estando habituado ao tom dourado e castanho dos campos portugueses no Estio, cada vez que passo férias mais a Norte fico estupefacto diante dos cenários verde; lembro-me de que na primeira visita que fiz a França aos 15 anos até vi restos de neve em Junho no Puy-de-Dome, onde já voltei.

11 de Agosto de 2015, Miño (Castro), A Coruña, España

E a Galiza embriagou-me de verde. É verdade que também tem incêndios florestais (fomos sobrevoados por um AS350 Écureuil da Protecção Civil) mas ainda assim o verde grita à nossa volta no milho, nas couves, nos prados, nas florestas, até nos líquenes das árvores.

12 de Agosto de 2015, Mesía, A Coruña, Espanha

12 de Agosto de 2015, Abegondo, A Coruña, Espanha

12 de Agosto de 2015, Abegondo, A Coruña, Espanha

Esse verde tem uma causa e um preço: a chuva. Parece que é quase impossível fazer um Caminho de Santiago sem ter um dia de chuva. Nós também tivemos o nosso quinhão durante um dia e meio mas, na maioria dos casos, é um bálsamo para caminhantes cansados: atenua o calor, refresca a pele, assenta o pó dos caminhos, torna o ar mais límpido e mais vivas as cores dos campos… verdes, sempre verdes.

 

11 de Agosto de 2015, Miño (Castro), A Coruña, España

Anúncios

Deixe uma resposta - Leave a Reply

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s