Panorama de Lisboa – para o Rui Leitão

foto72418

17 de Maio de 2001, Lisboa, Portugal

Imagem digital composta (ver crónica). Montagem digital, reenquadramento, acerto de cores, “unsharp”, homogeneização do céu e muito mais…

Fotografia tirada com Olympus C-2000Z AF Zoom 6.5-19.5mm (equiv. 35-105mm) f:2-2.8, sensibilidade digital equiv. a 100 ISO.

Crónica

A história de uma trangressão…

Normalmente sigo as regras do foto@pt que recomendam o máximo de 500 pixels no lado maior. Claro que estas regras implicam a impossibilidade de apresentar fotografias panorâmicas.
A propósito desta limitação e do interesse em panorâmicas conversei com o Rui Pires Leitão, pois ele também é apreciador deste formato.

Quebrar uma regra tem um sabor especial, caso valha mesmo a pena e não se torne um hábito irreflectido. Após uns dias de reflexão, foi o que decidi fazer.

O dia estava cinzento e chovera de manhã. Eu esperei um aguaceiro forte que limpasse as poeiras do céu da cidade, mas em vão. Decidi então tirar a fotografia com as condições disponíveis.

Esta fotografia foi tirada com uma máquina digital que tem um modo panorâmico que ajuda a fazer estas imagens. Uma vez obtida a imagem total, o desafio era reduzi-la de forma a caber nos limites do foto@pt.

Comecei por reenquadrá-la de forma a reforçar o efeito panorâmico. Depois ajustei o Gamma factor e fiz alguns ajustes de brilho nas “costuras” da imagem.

Se comprimisse demasiado o JPEG perderia os pormenores do Castelo de São Jorge. Reduzi então a imagem para 1806×374 pixels e decidi limpar o céu para reduzir a quantidade de informação a codificar. Afinal, estava tão feio, que mais valia poupar aí uns bits sem perdas de maior. Consegui finalmente um compromisso que acho aceitável entre a qualidade da imagem e o tamanho.

Aguardo a vossa opinião e apelo a vossa paciência para usarem a barra de scroll horizontal.
Só por curiosidade, esta imagem foi tirada no mesmo local de uma outra na minha galeria. Neste ponto consigo cobrir cerca de 150 graus de azimute. O meu sonho seria fazer uma panorâmica dessas, mas prometo que não a ponho no foto@pt.

Dedico esta fotografia ao Rui, pela sua amizade e pelo que já aprendi com ele. Surpreendo-me com a sua vitalidade e com a imaginação que revela ao ver óptimas fotografias onde eu não vejo mais do que objectos triviais.

Adendas em 2013

  1. Em 2001, eram poucas as máquinas fotográficas que tinham modos de apoio à produção de imagens panorâmicas. Actualmente, a maioria das máquinas fotográficas e muitos telemóveis já incluem software para gerar panorâmicas instantaneamente, sem que o fotógrafo se preocupe com os pormenores técnicos. Nem sempre os resultados são os melhores e penso que continua a valer a pena esforçarmo-nos por fazer um bom trabalho, coordenando o diafragma e o obturador, o ganho (nas máquinas digitais) e usando tripés. Mas já não há grande novidade na publicação de panorâmicas.
  2. Os monitores cresceram tanto em resolução que a nota da crónica para usar a barra de scroll horizontal parece tão obsoleta quanto um projector de diapositivos. E foi só há 12 anos…
  3. Foi necessário apagar muitas nuances na imagem para que a compressão JPEG permitisse gravar a fotografia dentro dos limites do foto@pt, sem que se perdesse demasiada informação nas casas de lisboa. O tamanho recomendado para as imagens era 50kB e o servidor do foto@pt rejeitava automaticamente as imagens que excedesse os 100kB.  É verdade… e foi só há 12 anos.
  4. Uma das qualidades mais agradáveis do foto@pt era a descoberta de amigos com interesses comuns e consequente colaboração e dedicatóra de fotografias. E saltavam-se barreiras, de outra forma, intransponíveis: relacionei-me com fotógrafos do Brasil e de Espanha ignorando a geografia; relacionei-me com pessoas com metade da minha idade e outras com mais do dobro, ignorando diferenças de idade. E, no meio desta teia de relações, descobri que as afinidades fotográficas estão amiúde relacionadas com outras afinidades. Este autor, tendo idade para ser meu avô tinha muitos pontos de contacto comigo e vim a descobrir que temos a mesma profissão e somos formados na mesma faculdade! … com apenas 45 anos de intervalo.
Anúncios

One response to “Panorama de Lisboa – para o Rui Leitão

  1. Pingback: Tejo em Lisboa | Almofala·

Deixe uma resposta - Leave a Reply

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s